quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

9


©Piedade Araújo Sol

     Desceu o elevador do prédio onde morava e pensou que não lhe apetecia levar
o carro, achou-se estranho, sempre adorara conduzir, mas meteu-se no metro e saiu na estação do Marquês. Desceu a Avenida da Liberdade, o frio de Novembro a cortar-lhe a pele dando-lhe uma sensação de liberdade e prazer como se a vida fossem esses pequenos detalhes.
Sem sequer se aperceber descia a Rua Portas de Santo Antão e olhava absorto a fachada de um restaurante vegetariano que ela gostava de frequentar. Saiu do seu torpor e estugou o passo, achava que não se estava a reconhecer, parecia que algo lhe empurrava os passos.
Chegou atrasado e para sua surpresa, estavam esperando-o para uma reunião de emergência pois precisavam de um parecer jurídico sobre um contrato acerca de um projecto de arquitectura que estavam a fazer para uma empresa angolana, com uma filial em Londres.
.
Autor :©Piedade Araújo Sol

7


©Piedade Araújo Sol

Sabia que era tudo uma ilusão, eram só pétalas. Ainda tentou ignorar e não olhar mais para a caixinha que repousava sobre a mesa, mas por vezes e quase sem se aperceber, antes de fechar a porta deitava um ultimo olhar como a despedir-se dela, e quando o fazia achava que o dia lhe corria melhor. Vasculhou na agenda o número dela mas já não existia. Quando ela foi embora tinha apagado tudo o que lhe dizia respeito, como se isso fizesse com que também a apagasse. Encontrou o anel e o colar de pérolas que não lhe chegou a dar. Ela adorava pérolas.
.
Autor : ©Piedade Araújo Sol

5


Algum tempo depois as pétalas caíram desamparadas sobre a mesa. Juntou-as delicadamente e guardou-as dentro de uma caixa de jóias que ela se tinha esquecido quando partira, e deixou-a aberta sobre a mesa. Era capaz de jurar que todas as vezes que abria a porta da entrada e as olhava de soslaio o seu aroma espalhava-se pela casa…

Autor:©Piedade Araújo Sol

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

3


Colocou as flores num copo cheio de água fresca no hall de entrada...O seu perfume espalhou-se pela casa e pela pele...
.

Autor ©Piedade Araújo Sol

1



Quando recebeu as flores, não precisou de ler o cartão, porque tinham ainda o seu perfume.
.
Autor : ©Piedade Araújo Sol